22 de dez de 2017

artigo na tradterm


o último número da revista tradterm, da usp, traz nosso segundo artigo (de sérgio karam e meu) sobre a coleção amarela da livraria do globo (1931-1956), disponível aqui. neste artigo, aprofundamos vários aspectos que não foram tratados ou foram apenas aflorados no primeiro artigo, mais iconográfico, que, por sua vez, está disponível aqui.


2 comentários:

  1. Mário Luiz Frungillo2.2.18

    Que belo levantamento, Denise! Parabéns!
    A Coleção Amarela tinha também um outro elemento muito especial: as capas, lindamente reproduzidas no primeiro artigo. Embora, por absoluta falta de tempo, eu há anos não leia mais romances policiais, já comprei vários volumes da coleção pelos sebos da vida só por causa das capas. É sempre um achado irresistível. Dessas, minha favorita é a do volume 123, O caso da sobrinha do sonâmbulo, de Erle Stanley Gardner, que, além de tudo, tem o encanto de talvez estar errada (como eu disse, não tenho lido): dá a impressão de que a sonâmbula é a sobrinha, em franca contradição com o título (ou será que entrega o final do romance, e o título é só engodo? Acho que preciso achar urgentemente um tempinho para desfazer o mistério).

    ResponderExcluir
  2. que divertida a história da capa da sobrinha do sonâmubulo! e que legal, que bom que gostaste - o sérgio é um pesquisador incansável!

    ResponderExcluir

comentários anônimos, apócrifos e ofensivos não serão liberados.